Os Kamikazes que não queriam se suicidar

Na segunda guerra mundial existiam muitos kamikazes que não estavam dispostos a se suicidar, é claro que muitos sentiam orgulho em cometer tal ato, porem também existiam muitos que não estavam dispostos fazer isso.

Sumário : 

-Quem eram os Kamikazes
-Lutaram só pelo país ou por algo mais?
-Usando o suicídio como arma
-Não queria se matar
-Dia da partida

KAMIKAZES

Kamikaze ou, em português, camicase eram os pilotos de aviões japoneses carregados de explosivos cuja missão era realizar ataques suicidas contra navios dos Aliados nos momentos finais da campanha do Pacífico na Segunda Guerra Mundial.

kamikases capa widelg

Naquela época (em plena 2 guerra mundia) muitos se perguntavam pela verdadeira função dos kamikazes, e apesar de a imprensa mundial divulgar que os pilotos eram heróis que morriam pela pátria e pelo Imperador, a farsa foi derrubada após alguns anos.

MAS ENTÃO O QUE LEVAVA OS KAMIKAZES A LUTAREM E DAREM SUA VIDA PELO PAIS?

capa kamikazes relatos widelg

Em uma entrevista feita pelo jornalista Onoda Masahi ao primeiro kamikaze, tenente Seki, com o objetivo de descobrir a verdade e o lado humano do piloto em sua matéria, e o que ele conseguiu foi uma declaração tão honesta que a imprensa japonesa censurou.

O piloto Seki disse :

“Se é uma ordem, eu vou. Mas não irei morrer pelo imperador ou pelo Império Japonês. Vou morrer por minha amada esposa. Se o Japão perder, ela pode acabar estuprada pelos norte-americanos. Estou morrendo por quem mais amo, para protegê-la. O futuro do Japão é sombrio quando se é obrigado a matar um de seus melhores pilotos”, declarou Seki.

Antes de sua última missão, Sasaki ganhou o privilégio de visitar os pais, mas não contou a eles que havia se voluntariado para uma missão suicida. Como todos os pais de pilotos kamikazes, dias depois eles receberam uma caixa vazia contendo um papel com o nome do filho, e nada mais – estes eram os restos mortais.

Os kamikazes tornaram-se um símbolo do Japão na II Guerra Mundial. Muitas famílias até mesmo sentiam orgulho de que seus filhos estavam se sacrificando pelo país.

USANDO O SUICIDIO PARA ALCANÇAR A VITORIA

image 1 3

O suicídio era uma prática comum dentro das forças armadas do Japão. Era utilizado quando os soldados estavam perdendo uma batalha e, por exemplo, se matavam com uma granada.

O uso de aviões que se lançavam contra os inimigos tinha como objetivo atingir um alvo que fosse estratégico. Por exemplo, no ataque à base estadunidense de Pearl Harbor, aviões se jogaram contra pontos estratégicos a partir do momento em que foram atingidos e estavam fadados a cair.

Com tudo isso acontecendo no final da II Guerra Mundial a ordem de que os aviadores deveriam usar seus aviões como arma se intensificou. e ainda assim para garantir que eles cumpririam a missão na hora da partida só recebiam o combustível para chegar até ao alvo, reduzindo as possibilidades de que desistissem e retornassem.

OS KAMIKAZES QUE NÃO QUERIAM SE SUICIDAR

Um dos exemplos que pode-se encontrar com facilidade a respeito de um kamikaze que não queria se suicidar é no mangá Gen: Pés descalços que mostra um relato sobre a bomba atômica lançada na cidade de Hiroshima no final da II Guerra Mundial.

image 3 1

Neste caso, é apresentado um diálogo entre soldados japoneses uma noite antes de se suicidarem. No caso, comentam que se voltarem para suas casas serão tidos como uma vergonha por não terem se matado.

Com isso podemos ver que muitos soldados acabavam se matando não pelo pais, mas sim pelos familiares e também não sofressem a vergonha de terem falhado em seus atos quando voltassem vivos para suas casas.

Eles ja estavam taxados com armas prontos para atingir o alvo em prol do pais.

Outro motivo é que acreditavam que fazendo isso provavam que eram superiores ao ocidente, então não tinha escolha, tudo que podia ser feito era se matar em nome da guerra e da nação.

Portanto, o medo da morte e a vontade de não morrer estava sempre presente, porém, não era uma realidade para esses kamikazes.

Os Soldados Kamikazes também estavam diante de condições péssimas de vida, pois o Japão foi o último país a se render no final da II Guerra Mundial. Por conta disso, era constantemente bombardeado por muitos países e sem a ajuda de seus aliados.
com isso mal havia armas e roupas para dar aos soldados. Logo, os kamikazes apareciam como uma opção e uma última tentativa para tentar ganhar a guerra.

DIA DA PARTIDA

kamikazes 1111437

Quando chegava o dia do voo para a morte, os pilotos ganhavam um brinde de saquê, amarravam a hachimaki (“faixa”) na cabeça, e talvez também o senninbari, um cinto costurado por mil mulheres, cada uma dando um ponto — espécie de amuleto de “corpo fechado” do soldado japonês. Levavam ainda a bandeira japonesa, uma espada e uma pistola — para o caso de falharem e terem de evitar a captura com o suicídio.

kamikazes conheca a historia destes pilotos 1200x675 1

Se estivesse na época da florada, carregavam ramos de cerejeira. E escreviam poesias, seguindo o exemplo dos samurais condenados a cometer seppuku, o suicídio honroso.

E então decolavam. A maioria pilotava seu próprio Zero, carregado com uma única bomba de 250 kg. Mas foram usados outros modelos de aviões, inclusive bombardeiros com a tripulação completa, além de torpedos tripulados, os kaiten. Nunca era uma viagem tranquila e sem escalas direto para a morte.

Compartilhar

Deixe aqui seu Comentário